Arquivos Sites • Gabriel Soligo
Gabriel Soligo

Gabriel Soligo

Desenvolvedor Web e Designer UI/UX

5 passos para fazer seu site vender mais

A maioria das pessoas acredita que criar um site e colocá-lo no ar é tudo que precisam para que ele gere vendas e conversões. Mas poucos sabem como fazer para obter sucesso com seu negócio virtual.

Pensando nisso, resolvi criar este guia com 5 dicas para ajudar seu site alcançar melhores resultados  na conversão de visitantes em compradores, e com isso trazer excelentes resultados financeiros e também redução de custos.

Como fazer seu site vender mais?

Essa é a pergunta de 1 milhão de reais! Não existe uma receita de bolo para alcançar o sucesso, mas o que podemos ter em mente é que o seu site necessita de algumas diretrizes para obter sucesso.  O que realmente é essencial, para alavancar as vendas no seu site, é focar no público-alvo, tendo sempre atenção e cuidado tanto na criação e concepção, quanto depois que ele já esteja no ar.

Abordando de uma visão macro, seu site precisa transmitir confiança e credibilidade, além de oferecer ao seu usuário uma boa experiência de usabilidade, e isso, independente do ramo do seu negócio, seja um site de turismo, um e-commerce de roupas ou até um blog.

Tendo em vista isso, seu foco deve ser direcionado a um ambiente simples, prático, que, além de atrair usuários, consiga também oferecer respostas rápidas e claras. Veja com mais detalhes no conteúdo abaixo.

5 passos para suas vendas alavancarem

Vamos as dicas para que as pessoas ao usarem seu site, sintam-se à vontade para ficar e realizar uma compra.

 

1 – Direcione suas vendas

Para começar, é importante ter a visão exata de qual é o seu nicho de mercado. Parece algo simples, mas esse pode ser o problema que está atrapalhando o sucesso das suas vendas.

A ideia de deixar o foco do seu site mais abrangente, para tentar alcançar o maior número de pessoas, pode não ser tão eficiente assim. Por mais que você consiga atrair muitas pessoas, quem garante que elas farão alguma compra no seu site? Pensando assim, é bem melhor focar num público-alvo menor, só que mais definido, e assim, por mais que ele não tenha um grande volume de visitas, as que tiver poderão ser mais efetivas.

 

2 – Facilite o processo de compra 

Não vai adiantar muito você caprichar no layout do seu site, deixar tudo super organizado e o botão de compra bem localizado se no momento de finalizar a compra o usuário sentir dificuldade. O problema nesses casos pode estar no tamanho do processo, na quantidade de dados de crédito para preencher entre outros detalhes.

Para evitar situações como essas, exatamente nessa fase tão importante, evite solicitar formulários longos ou dados que sejam difíceis de cadastrar. Preze sempre pela experiência do cliente em cada etapa, por isso, faça testes, se imagine no lugar do usuário e tenha certeza que assim você vai conseguir melhorar sua vendas!

 

3 – Esteja sempre disponível para ajudar

Acredito que um fator decisivo para quem está decidindo fechar uma compra online é saber que terá suas dúvidas respondidas e alguém para o ajudar, caso dê algo errado. Diante disso, pensar no atendimento é essencial! Acredite, as facilidades da tecnologia para mediar as transações não diminuem a necessidade de ter pessoas reais para ajudar quando necessário.3

 

4 – Surpreenda nos detalhes

Acredito que quase todo mundo já ouviu aquele ditado que diz: “o segredo está nos detalhes”. Essa ideia faz toda a diferença no mundo das vendas online, afinal, onde a cada dia as relações e transações estão se tornando mais impessoais e mecânicas, mostrar um olhar mais pessoal, uma embalagem bonita, um bilhete escrito à mão, um brinde personalizado pode fazer toda a diferença.

Uma prova disso é a Nubank, que rapidamente se destacou no mercado. Ao oferecer um serviço completamente tecnológico, que tinha tudo para ser impessoal e distante das pessoas, mas que com pequenas atitudes e uma postura diferenciada, evidenciada, principalmente, nas suas redes sociais, trouxeram o cliente para perto, o que ajudou, e muito na fidelização da marca.

 

5 – Fidelize

Partindo da ideia do tópico acima, penso que cada cliente é uma oportunidade única que não pode ser desperdiçada. Garantir uma boa experiência de navegação, compra e atendimento, certamente, contribuirão para seu retorno ao site e novas compras. Além disso, a forma de divulgação mais certeira é a boca a boca.

Mesmo depois de todo o avanço tecnológico, ter sua marca ou seu evento, por exemplo, sendo divulgados por pessoas próximas, de confiança, podem ter mais poder de influência que qualquer post nas redes sociais ou outdoors espalhados pela cidade.

E como vimos, o ideal é estar sempre atualizado, pesquisando sobre a sua área e de olho nos site dos concorrentes. Nunca esqueça que o mercado é algo que vive em constante mudança. Então, foque nas pessoas, dê o seu melhor e mãos à obra, que o sucesso vem!

 

Precisa de um site para atrair novos clientes? Fale conosco!

Quem não é visto…

Quem não é visto, não é lembrado. Essa frase é conhecida desde os primórdios, já é considerado um ditado popular, pode até ser uma frase batida, mas ainda pode se encaixa bem mercado publicitário. Muitos empresários consideram desnecessários os gastos com publicidade, acham simplesmente que não precisam divulgar sua marca ou negócio.

A justificativa mais usada pelos empresários para não investir em propaganda é: “Mas eu já tenho um bom produto, um produto de qualidade, para que eu vou divulgar? ”

Faço a vocês uma pergunta: Vocês conhecem a Coca-Cola? Obviamente todos conhecem ou já consumiram produtos da Coca-Cola Company, trata-se de uma das maiores empresas do mundo com mais de 125 anos de existência que nunca parou de divulgar. A Coca-Cola é parceira corporativa da FIFA (Federação Internacional de Futebol), além de patrocinar por exemplo o American Idol (programa de calouros nos Estados Unidos) e o canal FOX.

Agora uma outra pergunta, se até a Coca-Cola que é uma das maiores corporações do mundo investe em propaganda, por que vocês não acham que não devem?

Quem não investe em propaganda está dizendo duas coisas: a primeira “não quero ser encontrado com facilidade”, segundo, “não quero aumentar o fluxo de vendas”, consequentemente acaba limitando o aumento do lucro não visando o próprio crescimento, e como diz o ditado pode ser que não seja mais lembrada e logo depois pode ser esquecida.

Não deixe que alguém com produtos e trabalhos inferiores aos seus te vencer apenas porque investiu mais na divulgação, se você tem um bom trabalho, mostre-o à todos, aumente seus negócios, cresça e principalmente, não se acomode.

Não considere a propaganda um gasto, olhe para ela com um investimento, e te garanto uma coisa, o retorno virá e você sempre será lembrado.

5 motivos para sua empresa ter um site responsivo

Provavelmente, não seja nenhuma surpresa para você que o uso da internet tem se multiplicado rapidamente nos últimos anos, e a tendência é que os números aumentem cada vez mais. Sabemos que as buscas no Google em dispositivos móveis passaram (clique aqui para conferir a matéria) as buscas em computadores! Mesmo com essa evidência convincente, a grande maioria dos sites de negócios ainda não são “mobile-friendly”. Isso não só causa dor de cabeça nos usuários, como também uma perda de oportunidade de negócios para as empresas.

Continue lendo, e saiba a importância de um site responsivo para o marketing do seu negócio, seja ele pequeno, médio ou de grande porte.

Qual é a diferença entre um design móvel e um design responsivo?
Existem dois métodos principais para a criação de sites móveis: design responsivo e modelos móveis.

Design responsivo exige que você tenha apenas um site que seja codificado para adaptar-se a todos os tamanhos de tela, não importa em qual dispositivo o site esteja sendo exibido.

Em contraste, um modelo móvel é uma entidade completamente separada que exige que você tenha um site somente para dispositivos móveis, muitas vezes utilizando um subdomínio (m.facebook.com). Modelos móveis são construídos para cada site específico, não por tamanho de tela. Isso pode causar alguns problemas, como veremos a seguir.

Design responsivo – termo originalmente cunhado por Ethan Marcotte em um artigo do A List Apart em 2010 – tem sido o método mais popular e amplamente utilizado para dispositivos móveis.

Aqui estão algumas das razões inegáveis para comprovar que o seu site precisa ser responsivo:

1) O uso dos dispositivos móveis está aumentando.

Isto não é uma surpresa para a maioria de vocês, mas, apesar das estatísticas impressionantes abaixo, muitas empresas ainda não possuem um site para dispositivos móveis. Esperamos que a leitura destas estatísticas de várias fontes irá despertá-lo para a necessidade de um site móvel.

Em 2015, mais da metade das pesquisas no Google foram realizadas em um dispositivo móvel.
No Brasil, 56% dos internautas acessam a internet usando um dispositivo móvel (e-Marketer)
61% das pessoas têm uma melhor opinião de marcas quando eles oferecem uma boa experiência móvel.

2) Experiência positiva para o usuário é uma necessidade.

De acordo com o Gooogle’s Think Insights para móveis, se o acesso de um usuário ao seu site móvel for frustrado, ou se eles não acharem o que estiverem procurando, há 61% de chance que eles sairão imediatamente, indo para outro website (muito provavelmente um concorrente).

3) Marketing de conteúdo e atividades sociais trazem visitantes móveis.

Se você é como a maioria dos inbound marketers e possui elementos de blogging e mídias sociais incorporados em sua estratégia, você provavelmente tem visto o aumento do tráfego móvel. Um estudo recente do e-Marketer cita que 93% dos usuarios dos dispositivos móveis no Brasil utilizam mídia sociais com seu aparelho móvel.

Se você está compartilhando links de conteúdo ou links para o seu site e não tem um site mobile-friendly, você não só vai experimentar altas taxas de rejeição e baixas taxas de conversão, como também um público frustrado.

4) Design responsivo é o melhor para SEO.

Sabemos oficialmente que o Google prefere web designs responsivos para padrões móveis. Ter uma única URL torna mais fácil para o Google rastrear o seu site, bem como reduz a chance de erros de SEO na página. Por essas razões, sites responsivos geralmente possuem um melhor desempenho e são mais fáceis de manter do que um modelo de site móvel separado.

5) Um site responsivo rápido é fundamental.

De acordo com os desenvolvedores do Google PageSpeed, as normas recomendam que o conteúdo acima da dobra em um dispositivo móvel carregue em menos de 1 segundo e a página inteira carregue em menos de 2 segundos. Isso geralmente não é possível ao carregar um site de desktop em um dispositivo móvel. Quando um usuário tem de esperar muito tempo para uma página carregar, há uma chance extremamente alta de que eles vão deixar o seu site para trás.

Está curioso para saber o desempenho do seu site atual em um dispositivo móvel? Os desenvolvedores do Google têm esta ferramenta bacana para verificar a velocidade do seu site móvel.

6) Responsividade se adapta aos futuros dispositivos.

Uma das grandes vantagens do design responsivo é que o tamanho do modelo foi projetado com base no tamanho da tela, não do dispositivo. Isto significa que não importa o tamanho da tela com a qual alguém esteja vendo o seu site, ele será exibido adequadamente para aquele tamanho de tela.

Assim, no futuro, à medida que novos dispositivos (TVs, relógios, óculos, etc.) estiverem sendo usados para navegação na web, seu site responsivo continuará bonito.

Seguindo em frente, será extremamente importante que seu site forneça aos usuários móveis uma experiência fácil de usar. Ter um site móvel já não é simplesmente um bom recurso – ao contrário, agora é uma necessidade e, conseqüentemente, provoca grande impacto no crescimento do seu negócio.

O que achou do design responsivo? É algo que você almeja para o seu negócio?
Deixe um comentário com sua opinião.